TSE conclui que campanha de Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu nesta quinta-feira (26) que a chapa Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB) não realizou disparos de mensagens em massa pelo WhatsApp durante campanha eleitoral de 2018

A ação movida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) questionava a legitimidade da eleição do atual presidente, a partir de “fake news” divulgadas pela Folha de São Paulo a partir de dezembro do ano passado.

Reportagem da Folha acusava a campanha de Bolsonaro de ter contratado empresa para disparo de mensagens em massa, mas o tribunal concluiu que não há “indícios materiais que sustem as dúvidas lançadas” e tão pouco contratos dos supostos disparos.

Na decisão, o corregedor-geral eleitoral, ministro Jorge Mussi, concluiu que o WhatsApp “não cometeu nenhuma irregularidade”.

Bolsonaro comentou a decisão através do Twitter, apontando que a Folha de São Paulo publicou as notícias falsas e o PT ajuizou ação no TSE, mas que no final ele é absolvido.

“COMO FUNCIONA: Folha de SP publica Fake News sobre Bolsonaro, com a matéria o PT ajuiza ação no TSE… mas Bolsonaro é absolvido (sic)”, escreveu no Twitter.

- O TSE decidiu que não houve disparos em massa de mensagens via WhatsApp durante campanha eleitoral pelo então candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro. Mais uma narrativa montada pelos canalhas jogada na latrina!

O presidente da República avaliou que essa foi mais uma mentira “montada pelos canalhas” que foi “jogada na latrina”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.