URGENTE: NOTA DE ESCLARECIMENTO, A VERDADE DOS FATOS

Os vereadores da bancada de oposição estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, no gabinete da vereadora Surama Martins na Câmara Municipal de Guadalupe, onde trataram de projetos que estão em tramitação na casa em especial o PL 008/2019, que pede a autorização para abrir Credito Adicional Especial no Orçamento Vigente no Valor de 11 milhões de reais, em decorrência dos precatórios recebidos de valores do FUNDEB.

Conforme informações repassadas à nossa redação os vereadores debateram sobre as informações inverídicas que vem sendo divulgada pelo radialista Euclides Alves, que afirma diariamente que os vereadores de oposição estão atrapalhando a tramitação do projeto.

Os vereadores informaram que o radialista falta com a verdade, repassando informações equivocadas a população, distorcendo completamente a realidade dos fatos.

Primeiramente cabe destacar que não foi aprovado nenhum requerimento de urgência nos termos do Regimento Interno da casa, não bastando somente o pedido do executivo, sendo que a urgência deve ser deliberada nos termos do art. 70 do regimento da casa.

Além do mais os vereadores destacaram também o dever de fiscalizar a gestão municipal, que ultimamente se envolveu em um grave escândalo de corrupção que foi repercutido em todo o estado, havendo necessidade de fiscalização constante destes recursos para que a sua finalidade não seja desviada, pois membros da gestão já estão fazendo compromissos com fornecedores e prestadores de serviços antes mesmo da liberação pelo legislativo.

A principal preocupação dos vereadores de oposição sempre foi defender a categoria dos professores, lutando para que fosse devidamente garantido que 60% dos recursos para os profissionais do magistério, uma bandeira que vem sendo insistentemente defendida pelos vereadores.

As mentiras propagadas pelo radialista Euclides Alves em nada contribuem para o debate sobre a devida destinação dos recursos, sendo que os vereadores irão manter o posicionamento na defesa dos professores e na correta aplicação do dinheiro público, evitando que haja desperdício de dinheiro público sem o devido proveito para educação do município.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.