Justiça liberta primeira-dama de Bertolínia por ser mãe de 2 crianças

O desembargador do Tribunal de Justiça (TJ) do Piauí, Edvaldo Moura, libertou a primeira-dama da Bertolínia (403 km de Teresina), Ringlásia Lino Fonseca, que tinha sido presa na terça-feira (3) com o marido, o prefeito do município, Luciano Fonseca (PT), o sogro e a sogra, todos acusados de corrupção e desvio de recursos públicos, durante a Operação Bacuri, deflagrada pelo Grupo de Apoio à Erradicação do Crime Organizado (Gaeco) da Procuradoria de Justiça do Piauí.

O desembargador Edvaldo Moura justificou na liberdade da primeira-dama porque o peiddo de soltura alegou que Ringlásia Lino é mãe de duas crianças, uma delas portadora de necessidades especiais.

A solicitação foi aceita pelo magistrado, que determinou a soltura apenas de Ringlásia Lino porque a atual legislação prevê a soltura de mãe de cuidam de suas crianças.

O prefeito de Bertolínia, Luciano Fonseca foi preso na última terça-feira, com mais nove pessoas, entre elas Ringlasia Lino Pereira dos Santos; Eliane Maria Alves da Fonseca (mãe); Aluízio José de Sousa (pai); Richel Sousa e Silva (primo); Max Weslen Veloso de Moraes Pires (procurador do Município); Rodrigo de Sousa Pereira (assessor especial do prefeito); Ronaldo Almeida da Fonseca (comissionado) e; Kairon Tácio Rodrigues Veloso (primo do procurador do Município).

Na quarta-feira (4), o vice-prefeito do município, Geraldo Fonseca foi empossado no cargo de prefeito da cidade pela Câmara Municipal de vereadores.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.