Vereador de município do Piauí é preso acusado de chefiar quadrilha


O vereador Marcelo Milanês Sousa (PP), do município de São João da Serra, e um de seus cabos eleitorais, identificado apenas como Gilvan, foram presos na manhã desta quinta-feira (11), durante uma operação da Polícia Civil de Campo Maior, com apoio da Polícia Militar das cidades de Alto Longá e São João da Serra. Os dois são suspeitos de arquitetar grandes assaltos na região.

De acordo com as informações da Polícia Civil, o parlamentar e o seu cabo eleitoral são suspeitos de arquitetarem grandes assaltos na região com a ajuda de criminosos dos mais diversos lugares. Na residência do vereador, a polícia apreendeu uma espingarda.

Em um dos assaltos mais bem-sucedidos da quadrilha, os criminosos conseguiram levar meio milhão de reais. A polícia disse ainda, que Marcelo Milanês é apontado como responsável pelo fornecimento de informações privilegiadas e pela hospedagem e entrega das armas aos executores dos crimes.

Durante a operação policial foram cumpridos mandados de busca e apreensão pela Polícia Civil com o apoio da Diretoria de Inteligência (DINT) e da Polícia Militar de Alto Longá e São João da Serra, que resultaram na prisão do vereador eleito nas últimas eleições de 2020.

A maioria dos bandidos que ajudaram na sequência dos últimos assaltos já foram presos e aguardam posicionamento da Justiça

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.