Prefeitura encaminha projeto que prevê a ideologia de Gênero no Âmbito escolar


A Prefeita Municipal de Guadalupe, Neidinha Lima(PSD), encaminhou para Câmara Municipal de Guadalupe, Projeto de Lei Criando a Secretaria Municipal da Mulher e da Diversidade de Gênero e Projeto de Emenda à Lei Orgânica que inclui na lei maior do município a promoção de políticas às mulheres, gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, queer, intersexuais, assexuais e outros grupos de variações de gênero (LGBTQIA+), inclusive com alteração que prevê a promoção do no âmbito escolar do conhecimento de gênero.


Em plena pandemia, onde os casos de COVID19 tem se alastrado a Prefeita de Guadalupe propôs a criação de mais uma secretaria, segundo a prefeita voltada para a Mulher e a Diversidade de Gênero, no entanto, a futura secretaria cria além do cargo de secretário, cinco outros cargos que no total terão um custo mensal para o município de R$ 10.500,00.


O Projeto que cria mais uma secretaria em Guadalupe, pode ser aprovado pela Câmara Municipal se obtiver o voto de seis vereadores.


Está também na Câmara Municipal um Projeto de Emenda a Lei Orgânica, que é a principal lei de um município, projeto inclui na Lei Orgânica a promoção de políticas voltadas para as mulheres e para a comunidade gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, queer, intersexuais, assexuais e outros grupos de variações de gênero (LGBTQIA+).


A proposta é polemica porque prevê a promoção do conhecimento de gênero no âmbito escolar, medida que não encontra respaldo na comunidade cristã, não tendo prefeitura realizado qualquer diálogo com a sociedade antes de encaminhar o projeto para Câmara Municipal.


A Emenda à Lei Orgânica que prevê estas alterações, depende de 02 votações com diferença de 10 dias de uma para outra e deve ter no mínimo 06 votos de cada vereador em cada votação.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.