Polícia investiga venda ilegal da carne de jumentos em cidades no Piauí


O titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), delegado Emir Maia, informou ao GP1 neste domingo (15) que instaurou um inquérito para investigar os cativeiros de jumentos no município de Luís Correia, no litoral do Piauí.


De acordo com o delegado Emir Maia, a Polícia Civil já ouviu depoimentos e alguns cativeiros de jumentos já foram encontrados durante as diligências. Até o momento, os policiais identificaram suspeitos que podem ser agenciadores dessa prática criminal. Informação do Nacontramao Piauí

Delegado Emir Maia

“Já estivemos em Luís Correia e abrimos o procedimento investigativo. Já ouvimos algumas pessoas, como testemunhas e também descobrimos cativeiros, suspeitamos de alguns agenciadores e seguimos com o procedimento em andamento”, detalhou o delegado.

As investigações apontam que esses animais estariam sendo capturados para serem abatidos no Piauí mesmo, no Ceará e em seguida, terem sua carne comercializada no exterior. A pele do animal também é requisitada para alguns produtos medicinais na China.


Cativeiro encontrado pela Polícia Civil

Legalidade da exportação

Segundo o Governo Federal, o abate e a exportação da carne e do couro para a China e Vietnã foi a forma que o Brasil encontrou para dar um destino econômico para esses animais. Na Bahia, são três frigoríficos autorizados a fazer o abate. Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul também tem unidades autorizadas. No Piauí, a prática não tem permissão por lei.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.