Zé Santana pode acionar Justiça para ter direito de votar na eleição do TCE


O deputado Zé Santana (MDB) afirmou, nesta quarta-feira (01), que vai recorrer à Justiça caso seja aprovada resolução que impede a votação dos deputados que concorrem à vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). A proposta é do presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themístocles Filho.

Santana, que é um dos candidatos juntamente com os deputados Flora Izabel (PT), Wilson Brandão (Progressistas) e Flávio Nogueira Júnior (PDT), disse que não acredita que a proposta seja aprovada pelos demais parlamentares. “Não vejo essa possibilidade de que isso possa passar na Assembleia pelas diversas manifestações de outros colegas que já vêm também repudiando esse tipo de alteração quando o jogo já está sendo jogado, tendo inclusive encerradas as inscrições”, afirmou.


Zé Santana

“Mas caso, eventualmente, venha a ser implementada uma resolução com essas alterações, com certeza eu irei recorrer à Justiça para fazer valer o direito e o que é de fato correto”, garantiu o deputado.

Santana explicou ainda de que forma essa mudança pode prejudicar os candidatos. “Se são 30 eleitores passariam a ser 26. Por exemplo, um candidato tem, com seu próprio voto, 16 votos, caso ele não possa votar, ficaria apenas com 15 votos, o que pode provocar um segundo turno, já que para ser eleito são necessários 16 votos, o que mudaria tudo”, analisou.

“Não se sabe qual o verdadeiro intento dessa proposta, mas pode prejudicar diversas pessoas. Eu tenho a convicção de que o intuito é beneficiar ou prejudicar alguém, não sei exatamente quem”, finalizou Zé Santana.

A proposta


O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), Themistocles Filho (MDB), disse nesta terça-feira (31) que vai propor à mesa diretora da Casa aprovação de resolução para que os deputados, que disputam a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), não participem da votação. Com isso, a eleição que está marcada para o dia 16 de setembro não teria votos de quatro parlamentares: Flora Izabel (PT), Wilson Brandão (Progressistas), Zé Santana (MDB) e Flávio Júnior (PDT).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.